FANDOM


Premiotvp01.png

Esta atração está indicada ao Prêmio TVPédia Brasil 2016. Caso goste da mesma e quer que ela ganhe, vote nesse link.

Vídeo Show
Videoshow2015.jpg

Tipo

Programa de TV

Gênero

Entretenimento

Estreia

20 de Março de 1983

Emissora Original

Globo

Outras Emissoras

Viva

Apresentação

Otaviano Costa
Joaquim Lopes
Susana Vieira
Rafael Cortez

Elenco

Giovanna Ewbank
Maíra Charken
Ana Paula Renault
Miguel Falabella
Aline Prado

O Vídeo Show é um dos programas mais tradicionais da Globo. Estreou em 20 de Março de 1983, inicialmente como programa semanal. Atualmente é exibido de segunda a sexta ao vivo, após o Jornal Hoje . Além de ser exibido em horário alternativo ás 17h15 pelo Viva.

Atualmente apresentado por Otaviano Costa, Susana Vieira, Joaquim Lopes, Giovanna Ewbank e Rafael Cortez como apresentadores substitutos.

O Programa

O programa é uma revista eletrônica que mostra o universo da própria Globo, exibindo imagens de acervo, cenas de bastidores e entrevistas com artistas. Atualmente, o programa é ao vivo, apresentado por Otaviano Costa e Maíra Charken.

A musica-tema e de abertura do programa foi o mesmo desde a sua estreia até 2015. Uma versão instrumental da música "Don't Stop Til You Get Enough" de Michael Jackson criada por Maynard Fergusson (exceto nos anos 80 que a trilha era diferente).

História

Década de 80

O Vídeo Show estreou em 20 de Março de 1983 apresentado por Tássia Camargo e dirigido por Ivon Cury. O programa originalmente tinha a proposta de recuperar os principais momentos dos 18 anos de vida da emissora, além de mostrar os mais diversos e curiosos vídeos. Não era a primeira vez que o canal criou um programa para resguardar a sua memória. Durante o ano de 1977, o público acompanhou o programa VT Show, que tinha a mesma proposta.

Inicialmente exibido aos domingos, o programa já continha certos elementos que marcariam o seu sucesso. Como a presença de um convidado que respondia a perguntas de telespectadores e escolhia as cenas que consideravam mais relevantes. 

Entre 1983 e 1987 houve um rodízio de apresentadores. Mais de 60 artistas participaram da bancada. Entre eles: Maitê Proença, Lúcia Veríssimo, Kadu Moliterno, Júlia Lemmertz, Herson Capri, Fernanda Torres, Eva Wilma, Dennis Carvalho, Débora Bloch, Nuno Leal Maia, Paulo César Grande, Paulo Goulart, Paulo José, Tony Ramos, Carla Camuratti, Malu Mader, Paulo Betti, Patrícia Pillar, Miriam Rios, entre outros. A partir de 1984, o programa começou a ser apresentado por um homem e uma mulher, mas sempre em esquema de rodízio.

Em 27 de abril de 1987, o programa passou a ser dirigido por Cacá Silveira, com produção de Jacqueline Cantore e direção executiva de Luiz Gleiser. O programa sofreu a primeira reformulação, passando a ser exibido aos sábados às 14h30.

Durante o mês de julho de 87, Marcelo Tás passou a comandar a atração, sob o personagem "Cabeça Branca". O cenário era compostos por televisores velhos com fios e valvulas a mostra, e monitores novos. Entre os quadros da época havia o "Micro Music Especial", com uma seleção de clipes de um determinado artista; e "A TV No Mundo" com trachos de programas estrangeiros.

Em agosto de 1987, Miguel Falabella assumiu a direção do programa. Na época, a direção executiva era de Paulo Ubiratan, com narração de Christina Porchaska e redação-final de Marcelo Godoy. Em abril de 1988, uma nova reformulação, enfatizando mais o lado de Show, sem perder a parte da memória televisiva. Entre os quadros novos, haviam o "Tricotando com Falabella" e "Pergunte ao Seu Astro", e o "Falha Nossa" que exibia trechos de erros de gravações em novelas. A partir de 1989, a narração ficou por conta de Cissa Guimarães, a produção executiva de Evaldo Lemos e direção executiva de Ruy Mattos.

Década de 90

Em 1991, o programa foi novamente reformulado, estreando quadros como "Tunel do Tempo". No período a produção passou a ser Akbar Meirelles e redação final de Ricardo Xavier - Rixa. Em abril de 1992, o programa ganhou novo cenário, e um ano depois, em comemoração aos 10 anos da atração, houve outra alteração no cenário.

A partir de 11 de Abril de 1994, o Video Show passa a ser diário, de segunda à sábado, às 13h30. A supervisão passou a ser de Maurício Sherman. Em 1995, a equipe de repórteres era formada por Cissa Guimarães, Renata Ceribelli e Virgínia Nowick. Durante aquele ano, o programa fez parte dos núcleos por Maurício Sherman e Boninho.

Em 1996, mais uma reformulação, passando a integrar o núcleo de criação de Walter Lacet. Sendo produzidas novas vinhetas e novos quadros. Em março de 1998, ao completar 15 anos, o programa ganhou novo cenário.

Em janeiro de 1999, Renata Ceribelli saiu do programa, e quem assumiu as reportagens de São Paulo foi Leícia Nascimento. Pouco tempo depois, Chris Couto assumiu a função.

Década de 2000

Em abril de 2000, estreou uma nova versão da revista eletrônica, visando aproximar os artistas de seu público. A edição de sábado ganhou uma pauta mais ampliada, levando o nome de Vídeo Show Festa. A atriz Zezeh Barbosa foi incorporada à equipe. A direção-geral continuava a cargo de Cacá Silveira, com produção de Aluísio Augusto e redação final de Rixa e Flávio Marinho.

Em 2001, o Vídeo Show ganha novo cenário. Em dezembro, a apresentadora Angélica estreia o seu quadro, o Vídeo Game, um game show com artistas. Pouco tempo depois, André Marques assume a apresentação do programa. Em julho de 2002, sob a direção de Ângela Sander, o programa a marca de 3.000 edições. Passou por uma nova reformulação e ganhou novos repórteres: Ana Furtado, e Bruna Simões.

No ano de 2003, o Vídeo Show completou 20 anos de existência. O programa ganhou um carrinho elétrico chamado "Astromóvel" que era utilizado para fazer entrevistas com artistas. Nessa época, Mariozinho Vaz assumiu a direção-geral, e a atriz Mariana Hein se tornou repórter do programa.

Em 30 de Dezembro do mesmo ano, foi ao ar o primeiro Vídeo Show Retrô, sob a apresentação de André MarquesAngélica.

Em 2006, o Vídeo Show ganha nova vinheta, novos quadros e novos repórteres: Ellen Jabour, que fazia as matérias no Rio de Janeiro, e Sarah Oliveira que fazia reportagens em São Paulo.

Em março de 2008, quando o programa completou 25 anos. A atriz Cissa Guimarães comandou o programa na semana de aniversário. O programa ganhou novos quadros e Nívea Stelmann como repórter no Rio de Janeiro. André Marques continuou como apresentação e Sarah Oliveira continuou como repórter em São Paulo.

Em 2009, o programa passa a integrar o núcleo do diretor J. B. de Oliveira, o Boninho, com direção-geral de Carlos Magalhães e direção de Vivi de Marco. O programa ganhou uma grande reformulação, passa a ser ao vivo e passa a também exibir informações sobre música, teatro e cinema com matérias em todo o Brasil e Mundo. A apresentação ficou por conta de André Marques, Geovanna Tominaga, Luigi Baricelli, Fiorella Mattheis e Ana Furtado.

Década de 2010

Em 2010, ganhou mais reforços: a escritora Thalita Rebouças, que integrou o time de repórteres, Bruno de Luca que mostra as festas dos artistas, e Cissã Guimarães, que voltou ao programa com o quadro "Gentem como a Gente".

Em 10 de Janeiro de 2011 ganhou novo cenário. E em 29 de Agosto, Ana Furtado e André Marques passam a comandar o programa diretamente da redação, e o programa volta a ter o mesmo formato de antes. Geovana Tominaga e Bruno de Luca continuam como repórteres. A direção-geral passa a ser de Roberto Naar, e o programa continua a fazer parte do núcleo Boninho.

Em 2012, Jaqueline Silva estreia como repórter do Vídeo Show. E Dani Monteiro como apresentadora do "Vídeo Show News". Em 2013, o Vídeo Show comemora 30 Anos e promove mudanças no cenário. Em abril, Vinícius Valverde passa a integrar a equipe de repórteres.,

Em junho do mesmo ano, Ricardo Waddington assume a direção de núcleo do programa, e promove uma série de mudanças. A primeira delas é o fim do cenário, o programa passa a ser produzido nos corredores do Projac. Marcela Monteiro e Otaviano Costa entrar para a equipe de repórteres.

O Vídeo Show ganha uma nova e grande reformulação, que estreou em 18 de Novembro. O programa passou a ser apresentado por Zeca Camargo, conta com plateia e uma banda. A cada edição um artista é convidado para um bate-papo e para participar de brincadeiras, como o "Calçada da Fama".

Porém o novo formato do programa se mostrou um fracasso, fazendo com que a atração perdesse audiência para a Rede Record. Para reverter a situação, em 2014 estreou o quadro 8 ou 800 com Otaviano Costa, o concurso Garoto Boogie Oogie que selecionaria um jovem ator para a novela das 6 de mesmo nome, e a adição dos novos repórteres Didi Effe, Pathy Di Jesus, Mariana Xavier, Dudu Azevedo, Sérgio Hondjakoff e as gêmeas Bia e Branca Feres

Mas as mudanças não surtiram o efeito. Por isso, em 2015, o Vídeo Show voltou ao núcleo de Boninho. O programa ganhou o reforço temporário de Miguel Falabella e Cissa Guimarães que ficaram responsáveis pela apresentação de cenas de acervo dos 50 anos da emissora. Além disso, ganhou pequenas participações de alguns artistas, e a volta do quadro "Novelão da Semana". A atração volta a ser transmitida ao vivo, apresentado por Otaviano Costa e Monica Iozzi.

O Vídeo Show voltou a ser apresentado em uma bancada e se tornou mais interativo. Diariamente, o programa se encerra com um pequeno monólogo de Miguel Falabella, que termina com seu clássico cumprimento. Cissa Guimarães e Marcelo Serrado fizeram parte do time de colaboradores por um curto tempo. Além disso, Giovanna Ewbank e Joaquim Lopez se tornaram apresentadores eventuais.

Com isso, o programa ganhou uma sobrevida. O estilo engraçado e improvisado de apresentar de Monica e Otaviano fez a atração ganhar muita popularidade e repercutir nas redes sociais diariamente. Apesar de não ter o mesmo efeito na audiência, já que perdia em diversas oportunidades para o Balanço Geral da Record, que exibia no horário as fofocas de Fabíola Reipert.

No final de 2015, Monica Iozzi comunicou que se afastaria do programa no ano seguinte. Mesmo querida do publico, ela preferiu focar na carreira de atriz. Para substituí-la,vários nomes foram cotados e testes foram feitos pela direção. Entre as apresentadoras favoritas, estavam Fernanda Souza, Letícia Lima, Fabiana Karla, Giovanna Ewbank (que já era apresentadora eventual), Dani Calabresa, Ana Furtado e até Susana Vieira.

Em janeiro de 2016, foi anunciado que Maíra Charken assumiria a bancada do Vídeo Show. Joaquim Lopes assumiu a bancada ao lado de Otaviano até a estreia da nova apresentadora. Em 9 de março, Maíra estreia no programa, mas fica por muito pouco tempo, pois o público rejeitou a nova apresentadora. E no mesmo período, Susana Vieira, Rafael Cortez e Ana Paula Renault (protagonista do Big Brother Brasil 16) ganham quadros na atração.

Em 16 de Abril do mesmo ano o programa estreia seu "estúdio de vidro". Um cenário com vista para a área externa dos Estúdios Globo (ex-Projac), onde se pode os bastidores da emissora. Desde que a atração voltou a ser exibida ao vivo, o cenário ficava em um canto do estúdio do Encontro com Fátima Bernardes, chamado de "puxadinho".

Vídeo Game

O Vídeo Game estreou em dezembro de 2001 sob o comando de Angélica. Se tratava de um game show com artistas em que eles testavam seus conhecimentos sobre as produções da emissora. O quadro foi o de maior sucesso do programa e permaneceu durante 10 anos no ar. Inclusive ganhou uma versão com anônimos e uma "verão" como programa solo.

Falha Nossa

Outro Quadro de grande sucesso do programa. Em que mostram os erros de gravação de novelas, minisséries e programas. 

Algumas gafes até entraram para a história, como a de Mulheres Apaixonadas onde um carro quase desceu ladeira abaixo. A do programa TV Mulher, onde Ney Gonçalves Dias derrubou a mesa e acabou caindo.

Vídeo Show Retrô

O Vídeo Show Retrô foi um programa anual especial exibido à noite entre 2004 e 2012 como parte da programação de fim de ano da Rede Globo. O especial trazia uma retrospectiva bem humorada das produções das emissoras. Entre eles, premiações malucas como "Melhor Barraco" e "Melhor Pastelão".

Outros Quadros

O Vídeo Show, durante sua trajetória, teve diversos quadros, entre eles:

  • Túnel do Tempo: Um dos mais conhecidos. Relembra momentos clássicos da história da Rede Globo.
  • Tricotando com Falabella: Estreou em 1988. Quadro de Entrevistas com Miguel Falabella.
  • Fora do Ar: Estreou em 1994. Retratava a intimidade dos famosos fora da Televisão.
  • Vale a Pena Rir de Novo: Exibia momentos clássicos de programas humorísticos antigos.
  • Novelão da Semana ou Novelão: Outro quadro de grande sucesso. O programa fazia um grande compacto de uma semana com poucos minutos de duração. Como os compactos começavam a durar mais de uma semana, o quadro começou a se chamar apenas "Novelão". Foram várias as novelas compactadas no quadro, entre eles: Vale Tudo, A Indomada, Locomotivas, Avenida Brasil, Celebridade, Cordel Encantado, Dancin Days e O Bem Amado. O último "Novelão" dessa fase foi de Cheias de Charme. Em 2015, o quadro volta, mas dessa vez com a presença de um ator ou atriz que fez parte do elenco da novela que faz a narração.
  • Seu Pedido é uma Ordem: Exibia alguma cena de arquivo, à pedido de algum artista.
  • Você Viu?: Exibia momentos de programas recentes.

Curiosidades

Cronologia de Apresentadores

Relação de Colaboradores

Links

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória